sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Textos, Depressão alheia e Impressoras.

Rota 6, o lugar onde posto meus monólogos...

Eu não tinha nenhuma foto
então coloquei esse cachorro aqui..
Sentir toda a magia de escrever um texto, todo o encanto, todo o desligamento da vida, a ligação entre o real e o imaginário, isso é escrever. Menos para mim.  Isso pode ser o significado do porque meus textos são ruins, porque nunca vou ser chamado de "escritor" e porque esse blog não vai para frente; mas não dá, eu não sinto essas coisas ao escrever um texto. Eu sinto poucas coisas ao começar a escrever, primeiro é empolgação, segundo preguiça, terceiro força de vontade e em alguns textos até um certo humor, (sim eu sei rir, caso você achasse que eu não ria) admiro de verdade quem sente essas coisas ao escrever um texto, mas eu só escrevo com o cérebro, se eu for escrever com o coração, sai uma merda. Até porque tudo que eu faço com o coração sai uma merda, aprendi isso já.

Presentes errados, também apresentam
depressão alheia...
Para você ver como é o coração, essa semana eu descobri um novo sentimento, a "'depressão alheia". Que é o mesmo que a depressão, só que vem dos outros (A vá?), algumas pessoas chamam esse sentimento de "compaixão" mas foda-se o blog é meu e eu chamo como eu quiser. Nunca sentiu depressão alheia? Bem, depressão alheia é aquilo que você sente quando sua mãe te leva na Marisa, e você sabe que nada naquela loja foi feito para a sua mãe, mas mesmo assim ela sai olhando as roupas com um olhar esperançoso que transmite: "Um dia, vestirei isso novamente". E você sabe que é mais uma mentira, você sabe também que sua mãe no fundo está triste porque ela está lembrando dos 16 anos dela, e a tristeza dela começa a irradiar ocultamente, pois ela não demonstra que está triste, então você se coloca no lugar dela e vê tudo que ela está sentindo e pensa: "Isso daria um post legal, para o Rota 6.." Ah não.... Não... Foi pessoal demais isso. ~Deletar post~


A tinta da impressora é feita
de cocô de polvo...
Você sente depressão alheia também quando vê alguém tentando usar uma impressora. Impressoras são as coisas mais revoltadas contra os seres humanos que existe. A impressora simplesmente tem vontade própria, ela imprime quando quer, puxa o papel quando ela quer, escaneia quando ela quer.. e mais um monte de coisas, que ela só faz quando ela quer. Tenho para mim que quando houver a rebelião das máquinas, as impressoras serão os grandes idealizadores do projeto e ficaram comandando todas as outras máquinas, atirando tinta em celulares.. OBS:: Celulares não iram se revoltar contra os humanos, porque eles estão domesticados por nós..





Que texto lixo esse de hoje,em?