Li até a página 100 - O Chamado do Cuco



Eu sei que não está tendo muitas resenhas de livros aqui. Desculpa. É que eu leio na velocidade de uma galinha cega com dengue. Eu até tento ler mais rápido, mas realmente não rola.

E outra coisa: Eu não sei o que ler. Eu gosto de ler. Mas eu gosto de ler coisas que eu ache realmente legal. Estou pensando em comprar Doctor Who e a Mortalha do sei lá o que (não lembro o nome) mas não sei se compro porque não conheço o autor e O LIVRO TEM PESSOAS REAIS NA CAPA. Tá certo que o Matt Smith não é lá um ser humano muito comum. Mas mesmo assim, pessoas na capa! Não leio! Sendo assim, não sei o que ler. Estou pensando em O Espadachim de Carvão, 'Eu, Robo', Nárnia... Não sei :v Ajudem.

Enquanto não me decido, fui ler 100 páginas de 'O Chamado do Cuco'. Um livro de mistério tão misterioso que até o autor não é quem parece ser.

Sinopse


"Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso."
Skoob
Eu gosto de histórias de detetive. Ultimamente eu tenho achado que as histórias de detetive tem sido muito sobrenaturais. Tipo Constantine, Sobrenatural, etc. Eu gosto de uma coisa mais investigativa. Aquele detetive de raiz, de fundo de quintal, de mesa de bar... Já li um livro do Sherlock, já vi a série do Sherlock, eu tenho uma lupa por causa do Sherlock... Pensando bem, eu acho que gosto do Sherlock e não das histórias de detetive.

Mas enfim, O Chamado do Cuco é isso ai.

Mas e é bom?


É bom sim. Logo nos primeiros capítulos você percebe que aquela história tem um mundo muito maior dentro dela. Tem a empresa tal, a revista tal, os artistas... Enfim.. Um mundo. Cheio das coisas. Isso da uma imersão muito legal na história.

Assim como o mundo é complexo, os personagens também são, seja lá se ele for um motorista, o detetive ou um cara qualquer. Se ele se comporta de um jeito, existe uma história por trás disso. O personagem principal, o Strike, ele tem um problema com a sua esposa que acaba gerando sua separação (isso não é spoiler não). O trecho que ele vai buscar suas coisas em casa e vai vendo tudo que eles viveram ali dentro é muito bem descrito. Sério. Escrever separação daquele jeito eu só vi em música do Reginaldo Rossi (risos).

Um cuco. Só mesmo para fins de curiosidade. Vai que você queria saber como era um

Até onde cheguei, não teve muita ação. Nem muita investigação. O Strike é um gordinho com uma prótese na perna. Ele não é lá o cara que você olha e diz "ESSE DAI É MUITO ATLETA". A investigação, por mais que seja apenas ele conversando e analisando fatos, é muito interessante.

Até onde cheguei a gente, como leitor, ainda sabia-se muito pouco do caso. O livro é meio lento mesmo. Quando terminar, trago pra vocês uma resenha mais completa.

"Você falou que ia fazer uma resenha completa do Portões de Roma e até hoje, nada!" Não me culpem por isso. A vida é assim. As vezes você espera uma coisa e nada acontece. Acreditem, estou passando uma lição para vocês. Rota 6 também é ensinamentos™

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

6 comentários

Escrever comentários
12 de março de 2015 10:21 delete

Olá,
Adoro a J.K., mas não tenho vontade de ler essa série dela, simplesmente não é o tipo de livro que curto. Mas essa lentidão eu sempre vejo o pessoal reclamando, tanto nesse como em Morte Súbita.
Beijos.
Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

Responder
avatar
12 de março de 2015 11:50 delete

Gostei desse livro por mostrar um novo lado dela como escritora. A lentidão incomoda as vezes, mas como não vi até o fim acredito que mais pra frente tudo se encaixe

Responder
avatar
23 de março de 2015 21:50 delete

Só li hoje (desculpa). Ótimo post ^_^

Responder
avatar
24 de março de 2015 12:05 delete

Obrigado u.u E é pra ler no dia, pfvr

Responder
avatar
14 de julho de 2015 00:48 delete

Ainda dá tempo de comentar? kkk
Não sei se você já terminou de ler o livro, mas aconselho você a terminar, porque gostei muito.
Tudo bem que eu sou a pessoa mais suspeita pra falar disso, porque gosto muito do trabalho da J.K. Mas essa lentidão, tanto em Morte Súbita (que adoro) até em O Chamado do Cuco só contribui pra deixar o livro no patamar que merece, digno de personagens tão bem construídos que são quase palpáveis. É como eu sempre digo, bons personagens fazem boas histórias. E caso você já tenha terminado, gostou da solução do mistério? Sinceramente eu esperava mais, mas mesmo assim adorei.
Abraços,
Matheus.
armadaescrita.com.br

Responder
avatar
18 de julho de 2015 17:34 delete

HAHAHA sempre é hora de comentar. Desculpa a demora para responder. Então, não terminei de ler :x Eu ainda li alguns capitulos e tal, mas não me prendeu. Acabei deixando de lado. Agora que vc falou que esperava mais do misterio AI QUE NÃO LEIO MESMO uhasuashuasuh To brincando. Um dia eu volto

Responder
avatar